Shore
Shore
Shore
Shore
Shore
 
 

Guia

Quando seu carro chega aqui, ele precisa, antes de mais nada, passar por uma avaliação técnica.

Queremos nos certificar ao máximo de que você não terá surpresas desagradáveis no futuro, então ao entrar na oficina, seu veículo passará por vários testes que comprovarão a viabilidade técnica da conversão.

Um veículo movido a gás, trabalha com uma tensão muito mais alta na parte de ignição (os tradicionais 12.000 volts chegam a quase 30.000 volts em alguns momentos), então é possível que estas peças, (cabos, velas e bobina), se estiverem velhinhas, tenham de ser trocadas. Lembre-se que velhinhas para usar no gás ainda pode ser meia vida para usar na gasolina. Então se as velas do seu carro já rodaram mais de 10.000km, muito provavelmente já são velhas apesar de funcionarem direito na gasolina. Claro que um mecânico que só mexe com gasolina irá dizer que as velas estão boas ainda e ele tem razão, mas estamos falando de GNV e aqui, o caso é outro.

Também avaliamos alguns outros itens do motor, como atuadores, filtro de ar, sonda lambda, condições gerais, ruídos, correias e demais itens que podem estar em más condições e eventualmente precisem ser reparados ou substituídos. Fazemos também a análise da taxa de compressão para avaliar se seu motor tem condições de produzir compressão suficiente para o GNV funcionar corretamente.

Uma vez chegando a um diagnóstico, este será apresentado a você e caso haja a necessidade de algum reparo, este será feito mediante sua autorização.

Lembre-se que a avaliação técnica não tem por objetivo trocar peças do seu carro, mas sim procurar garantir uma conversão de qualidade. Muitas empresas não avaliam o veículo e saem convertendo. Depois de pronto, quando os defeitos aparecem, seu cheque já está no bolso deles faz tempo e aí não tem mais volta. A avaliação é segurança para você e para o convertedor.
    
.: Conversão
Tudo certo,  a conversão inicia.
Começamos fixando o suporte dos cilindros e a tubulação de alta pressão.

A tubulação passa por baixo do chassis, sendo fixada neste da forma mais minuciosa possível. Tanto o suporte dos cilindros quanto o cano de alta pressão são homologados pelo INMETRO, garantiando assim uma melhor segurança da Instalação.

A próxima etapa é a instalação dos equipamentos eletrônicos e do redutor de pressão. E para finalizarmos a instalação, é abastecido uma carga de GNV através do Pulmão (equipamento obrigatório para oficinas credenciadas do INMETRO). Após abastecido, o veículo é calibrado pelo nosso técnico responsável para seu melhor desempenho no GNV.